facebook1

Newsletter

Notícias e Comunicados

Estimada associada,Segue, em anexo, a convocatória com a a Ordem de Trabalhos para a próxima Assembleia Geral Extraordinária da UMAR que terá lugar em Lisboa, na nossa sede nacional em Alcântara (CCIF/UMAR), no Domingo ...

Estimada associada,Segue, em anexo, a convocatória com a a Ordem de Trabalhos para a próxima Assembleia Geral Extraordinária da UMAR que terá lugar em Lisboa, na nossa sede nacional em Alcântara (CCIF/UMAR), no Domingo ...

Estimada associada,Segue, em anexo, a convocatória com a a Ordem de Trabalhos para a próxima Assembleia Geral Extraordinária da UMAR que terá lugar em Lisboa, na nossa sede nacional em Alcântara (CCIF/UMAR), no Domingo ...

No sábado dia 12 de dezembro pelas 20h no restaurante Solar dos Bicos (ao lado da Casa dos Bicos) em Lisboa, vai realizar-se um jantar de abertura da comemoração dos 40 anos da UMAR.O preço por pessoa é de 15 euros (preço ...

nao assedio
SEX, 29 de Junho no CCIF/UMAR // Gerações em Diálogo: Graça Marques Pinto e Mariana Carneiro
Cartaz Mariana Carneiro 1

Na última 6.ª feira do mês de Junho, dar-se-á pelas 18h00 no Centro de Cultura e Intervenção Feminista (CCIF/UMAR), mais uma sessão do ciclo Gerações em Diálogo com a resistente anti-fascista Graça Marques Pinto e sua filha, Mariana Carneiro, socióloga do trabalho e editora do Esquerda.net.

Partilhamos aqui, https://www.esquerda.net/artigo/mulheres-de-abril-testemunho-de-graca-marques-pinto-magaca/47902, testemunho de Graça Marques Pinto (Magaça) publicado em 2017, sobre a sua resistência ao fascismo e passagem pela clandestinidade.

A socióloga Cristina L. Duarte será a moderadora desta tertúlia.
 
A Identidade da UMAR e o seu papel no movimento feminista
logo1 - A UMAR é uma associação feminista que luta pela igualdade de direitos e contra todo o tipo de discriminações.

2- A UMAR tem uma identidade feminista própria, que advém das suas origens históricas, na ligação a mulheres trabalhadoras e de setores sociais vulneráveis. Esta identidade foi-se se entrelaçando nas lutas feministas, pela capacitação das mulheres, pela despenalização do aborto, contra a violência sobre as mulheres e por uma educação pela igualdade de género.

3- A UMAR integra as lutas feministas a vários níveis, nomeadamente nas lutas sociais, nas esferas da intimidade, das sexualidades e identidades de género, no trabalho, na cultura, nas artes e no desafio e questionamento às instituições.

4- Não somos uma associação institucionalizada - reclamamos o direito de colocar em causa políticas governamentais que carecem de perspetivas feministas. Construímos pensamento próprio e estamos em todos os espaços políticos, nomeadamente na rua com grupos de mulheres, nas galerias do parlamento sempre que tal seja fundamental na luta contra as discriminações e na defesa dos direitos.
Ler mais »»
 
SÁB, 23 de Junho no CCIF/UMAR | Seminário Final Múltiplas Discriminações
Faixa seminári final 1

Convite para presença no sábado, 23 de Junho a partir das 14h30 no Centro de Cultura e Intervenção Feminista (CCIF/UMAR) em Lisboa, Alcântara, do Seminário Final da V Edição do Projeto Memória e Feminismos "Múltiplas Discriminações" desenvolvido pela UMAR - União de Mulheres Alternativa e Resposta com o apoio da pequena subvenção da CIG - Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género. A entrada é livre.
 
Ler mais »»
 
QUI, 21 JUN 20h00 | Artes e Feminismos com a bailarina Mariana Lemos
Mariana Lemos 1Na 5.ª feira, 21 de Junho pelas 20h00 estará no Centro de Cultura e Intervenção Feminista (CCIF/UMAR) a bailarina Mariana Lemos, numa tertúlia do ciclo "Artes e Feminismos" moderada por Sofia Roque.

MARIANA LEMOS:
Artista da dança, bailarina, produtora, professora e criadora com experiência de trabalho regular entre Brasil e Portugal há mais de 15 anos. Em 2018 é orientadora da formação internacional o "Risco da dança" (do c.e.m -centro em movimento) ao lado de Sofia Neuparth e Peter Michael Dietz. Em 2016 é co-criadora do Coletivo Lagoa. Recentemente foi bolsista da FCG- Fundação Calouste Gulbenkian no Curso de Comunicação das Artes do Corpo, na PUC/SP/Brasil sob orientação de Christine Greiner (2013/14). É Mestre em Metodologias do ensino da Dança pela ESD – Escola Superior de Dança de Lisboa (2011). Licenciada em Dança pela UNICAMP/ Brasil (2002) onde trabalhou com Holly Cavrel e a Cia Domínio Público (2002-2004). Destaca no seu percurso de vida o Projeto Ir, junto de mulheres em contexto de prostituição de rua em Lisboa (entre 2005/2012). Desde 2004 faz parte da equipa de fundo do c.e.m e destaca a orientação permanente e o acompanhamento por parte de Sofia Neuparth, com quem vem estudando e criando desde a chegada em Portugal.

SOFIA ROQUE:
Membro do Centro de Filosofia da Universidade de Lisboa e doutoranda em Filosofia Política na Faculdade de Letras da UL. Licenciou-se em Filosofia pela FLUL, em 2007. Obteve o grau de Mestre em Filosofia Política, pela mesma instituição, em 2012, com uma dissertação de mestrado intitulada «Política e Modernidade. Crítica da tradição do pensamento político em A Promessa da Política de Hannah Arendt». Actualmente, prossegue o seu trabalho de investigação em torno do pensamento de Hannah Arendt, em particular sobre os temas relacionados com a sua teoria do juízo político. A par da sua actividade como investigadora, é também activista política em movimentos sociais feministas e de combate à precariedade laboral.

Entrada livre. Para mais informações, ver evento.
 
SEG, 11 de Junho, 18h00 // À Conversa com Jorgete Teixeira
Jorgete Teixeira   para net 1Na 2.ª feira 11 de Junho no Centro de Cultura e Intervenção Feminista teremos a oportunidade de conhecer a professora e escritora Jorgete Teixeira, a propósito do seu último livro "Mulheres à Beira de uma Largada de Pombos". A Facilitadora será Manuela Tavares, investigadora em Estudos sobre as Mulheres e membro da direcção da UMAR. Entrada livre.
 
Seminário Internacional sobre Assédio e Violência Sexual: vítimas, perpetradores e bystanders
seminario sexualharassementA FPCEUP - Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade do Porto, a UMAR - União de Mulheres Alternativa e Resposta e o Projeto Bystanders - Desenvolver Respostas para o assédio sexual entre jovens através de Bystanders, têm o prazer de convidar para o Seminário Internacional sobre Assédio e Violência Sexual: vítimas, perpetradores e bystanders que terá lugar nos dias 8 e 9 de outubro de 2018 na FPCEUP, Porto.

A submissão de resumos está disponível entre os dias 22 de maio e 30 de junho através do link: https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSfPEiPz8x0fZYIzM07x5W-3y3nnrVoRAGqafdry5wnwKB-Epg/viewform

Para mais informações, consultar a página oficial do evento e a página do facebook.

O site: http://www.fpce.up.pt/bystandersconference

A página do facebook: https://www.facebook.com/International-Conference-on-Sexual-Harassment-and-Sexual-Violence-1697336730351668
 
Inscrições abertas | Formação para profissionais na área da Violência Doméstica | 30 horas | Santiago do Cacém
forumar 1
forumar2
 
SÁB, 12 de Maio, 15h00 // Múltiplas Discriminações: Trabalhadoras do Sexo
Trabalhadoras do Sexo banner fb

Neste Sábado, 12 e Maio terá lugar mais uma sessão do ciclo "Múltiplas Discriminações" do Projecto Memória e Feminismos da UMAR – União de Mulheres Alternativa e Resposta (apoiado com a pequena subvenção da CIG) sobre a(s) problemática(s) das trabalhadoras do sexo.

Evento "Múltiplas Discriminações.Trabalhadoras do Sexo"

Entrada livre.
 
QUI, 10 de Maio, 18h00 // À conversa com Carolina Leão sobre Educação Popular no Brasil
Carolina Leao final - banner

Carolina Leão é a convidada deste mês do ciclo "À Conversa Com..." cuja temática será a educação popular no Brasil.

Carolina Leão é investigadora no Centro de Investigação em Sociologia Económica e das Organizações/SOCIUS-ISEG-Universidade de Lisboa e no Laboratório de Estudos de Movimentos Sociais e Territorialidades, na Universidade Federal Fluminense.

Além de investigadora, é também activista e feminista, residindo há vários anos em Portugal. Actualmente é coordenadora e formadora do Projeto "EmPoderar: educação e participação das mulheres ciganas", da REDE Portuguesa de Jovens para a Igualdade, co-financiado pelo Alto Comissariado para as Migrações.

Facilitadora: Olímpia Pinto, técnica na UMAR - União de Mulheres Alternativa e Resposta.

Evento "Carolina Leão: Educação Popular no Brasil"

Entrada livre.
 
UMAR Coimbra lança a 8 de Maio, Campanha Onine de Sensibilização contra a Violência Sexual e o Assédio no Meio Académico
umar coimbra


A UMAR Coimbra, em colaboração com a República das Marias do Loureiro lança a 8 de Maio 2018, a Campanha Onine de Sensibilização contra a Violência Sexual e o Assédio no Meio Académico.

Com o início das festas académicas, é mais do que necessário falar sobre a VIOLÊNCIA SEXUAL, identificá-la, debater as suas causas e alertar para medidas ao seu combate e prevenção.

A cada ano que passa assiste-se a casos de agressões sexuais que não deixam dúvidas de como esta forma de violência é um traço marcante e naturalizado nas dinâmicas estudantis de Coimbra e noutras cidades universitárias.

Identificar, definir conceitos, visibilizar, combater a culpabilização e o silenciamento surgem como necessárias para a Prevenção da Violência Sexual.

Aqui o primeiro cartaz elaborado num das nossas oficinas organizadas pela UMAR Coimbra!

DIZ SIM QUANDO TU QUERES!
 
SÁB e DOM, 5 e 6 de MAIO | FEIRA FEMINISTA DO LIVRO no CCIF/UMAR
Feira Feminista do Livro-31

No próximo fim de semana, dias 5 e 6 de Maio, entre as 15h00 e as 20h00, a UMAR – União de Mulheres Alternativa e Resposta organizará uma Feira Feminista do Livro em Lisboa, no Centro de Cultura e Intervenção Feminista (CCIF/UMAR).

Serão dois dias repletos de novidades e actividades. No Sábado, o foco será para crianças e jovens e no Domingo para autoras emergentes.

A entrada é livre. Programa em actualização no evento na nossa página de Facebook, aqui.

Esta iniciativa conta com a parceira da Livraria Ler Devagar.
 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Seguinte > Final >>

Pág. 2 de 17