facebook1

Importante

Se não quer que saibam que esteve neste site CLIQUE AQUI

Newsletter

nao assedio
Observatório de Mulheres Assassinadas - Dados 2011

INTRODUÇÃO:

logo_omaTendo como fonte as notícias sobre homicídios e tentativas de homicídio na conjugalidade e relações de intimidade, relatados na imprensa escrita nacional, a UMAR vem apresentar os dados relativos ao Observatório de Mulheres Assassinadas e referentes ao ano de 2011.

O Observatório de Mulheres Assassinadas registou uma diminuição no número de homicídios quando comparados com o ano 2010 e, em número semelhante aos homicídios ocorridos em 2009.

Relativamente à prevalência das tentativas de homicídio já o mesmo não ocorre, encontrando-se um valor superior ao registado no ano 2010 e idêntico ao ano de 2005.

Assim sendo, ao nível dos homicídios o OMA registou no ano 2011, um total de 27 (vinte e sete) mulheres assassinadas no contexto da conjugalidade e relações de intimidade.

O número de tentativas de homicídio registados pelo OMA no ano de 2011 e por referência a 31 de Dezembro de 2011 foi de 44.

Não podemos contudo deixar de referir que o OMA contabilizou ainda um total de 66 vítimas associadas (vítimas directas e indirectas), 14 das quais nos homicídios e 52 nas tentativas de homicidio.

Apresentaremos em seguida a caracterização das vitimas directas e dos homicidas/autores do crime do homicídio na forma tentada, bem como a caracterização destes crimes quanto à sua ocorrência em termos geográficos e temporais, local, meio empregue, suposta motivação e contexto em que foram praticados.

pdfDocumento integral »»

 

Tendo como fonte as notícias sobre homicídios e tentativas de homicídio na
conjugalidade e relações de intimidade, relatados na imprensa escrita nacional, a
UMAR vem apresentar os dados relativos ao Observatório de Mulheres Assassinadas e
referentes ao ano de 2011.
O Observatório de Mulheres Assassinadas registou uma diminuição no número de
homicídios quando comparados com o ano 2010 e, em número semelhante aos
homicídios ocorridos em 2009.
Relativamente à prevalência das tentativas de homicídio já o mesmo não ocorre,
encontrando-se um valor superior ao registado no ano 2010 e idêntico ao ano de 2005.
Assim sendo, ao nível dos homicídios o OMA registou no ano 2011, um total de 27
(vinte e sete) mulheres assassinadas no contexto da conjugalidade e relações de
intimidade.
O número de tentativas de homicídio registados pelo OMA no ano de 2011 e por
referência a 31 de Dezembro de 2011 foi de 44.
Não podemos contudo deixar de referir que o OMA contabilizou ainda um total de 66
vítimas associadas (vítimas directas e indirectas), 14 das quais nos homicídios e 52 nas
tentativas de homicidio.
Apresentaremos
em
seguida
a
caracterização
das
vitimas
directas
e
dos
homicidas/autores do crime do homicídio na forma tentada, bem como a
caracterização destes crimes quanto à sua ocorrência em termos geográficos e
temporais, local, meio empregue, suposta motivação e contexto em que foram
praticados.