Trabalho Sexual é Trabalho!

1º de Maio de 2011 - Porto e Lisboa

trabalho_sexual_5


Reconhecendo que o abolicionismo não responde às necessidades das mulheres e demais pessoas que prestam serviços sexuais, a UMAR tem vindo a desenvolver trabalho para assegurar que quem exerce tal actividade possa ter acesso a direitos sociais. A nossa actividade parte da premissa que a afirmação da dignidade das mulheres só é possível pelo seu empoderamento e pela afirmação da sua capacidade de decisão, seja quais forem as suas escolhas, no trabalho e na vida. Como tal, a UMAR esteve, pelo segundo ano, com o movimento MayDay, no 1º de Maio, Porto e Lisboa, com pessoas auto-organizadas que prestam serviços sexuais, reivindicando com elas direitos sociais.
Aqui ficam algumas imagens.

 

trabalho_sexual_1 trabalho_sexual_2 trabalho_sexual_3