facebook1

SECI NAMORADOS POSTFB f03 1

 

instagram1 post

Newsletter

Notícias e Comunicados

Estimada associada,Segue, em anexo, a convocatória com a a Ordem de Trabalhos para a próxima Assembleia Geral Extraordinária da UMAR que terá lugar em Lisboa, na nossa sede nacional em Alcântara (CCIF/UMAR), no Domingo ...

Estimada associada,Segue, em anexo, a convocatória com a a Ordem de Trabalhos para a próxima Assembleia Geral Extraordinária da UMAR que terá lugar em Lisboa, na nossa sede nacional em Alcântara (CCIF/UMAR), no Domingo ...

Estimada associada,Segue, em anexo, a convocatória com a a Ordem de Trabalhos para a próxima Assembleia Geral Extraordinária da UMAR que terá lugar em Lisboa, na nossa sede nacional em Alcântara (CCIF/UMAR), no Domingo ...

No sábado dia 12 de dezembro pelas 20h no restaurante Solar dos Bicos (ao lado da Casa dos Bicos) em Lisboa, vai realizar-se um jantar de abertura da comemoração dos 40 anos da UMAR.O preço por pessoa é de 15 euros (preço ...

nao assedio
CHAPTER - Children Help movement Against Physical Threatening and Emotional Repression
IMG 0009

Imagem1CHAPTER ou Children Help movement Against Physical Threatening and Emotional Repression é um projeto com o grande objetivo de prevenir a violência física contra crianças. O projeto é financiado pelo programa DAPHNE da União Europeia.

Este projeto reflete a necessidade de entender, confrontar e proteger as crianças de crimes graves - punição corporal. Uma expressão de pais desamparados, défice de informação e falta de compreensão do sofrimento humano, o castigo corporal tem sério impacto negativo sobre a personalidade das crianças e adolescentes.

Embora a comunidade internacional tome medidas em todos os níveis para colocar a criança em uma posição de supremo valor para a família e a sociedade, como pode ser visto no Conselho da Europa querendo proibir a punição corporal de crianças em todos os seus 47 estados membros, ainda são comunidades que praticam e até incentivam a punição corporal de crianças como forma de ato disciplinar e educativo sem atores estatais intervindo na prática.

Assim, este projeto tem como objetivos:
• Sensibilizar no campo da educação positiva;
• Sensibilizar para a adoção de estratégias de educação que não incluam o castigo corporal, como por exemplo, a comunicação, a responsabilização dos atos, entre outros;
• Construir metodologia unificada para apresentar o problema e repensar a punição corporal (CP);
• Elevar a consciência geral da sociedade às experiências e consequências que a punição corporal exerce sobre as crianças e adolescentes;
• Explorar e trazer "melhores práticas" a nível internacional em 3 Estados-Membros da EU;
• Coordenar os esforços de várias estruturas sociais e comunidades para trabalhar na direção de mudanças legislativas e praticamente eliminar a questão.

Os parceiros deste projeto incluem a Fundação EVRIS, a Fundação PULSE e a Rede Nacional para Crianças na Bulgária, a Hope for Children no Chipre e a UMAR – União de Mulheres Alternativa e Resposta de Portugal.


Documentos


pdfEstudo de Maus Tratos PT »»
pdfEstudo de Maus Tratos 2 »»

pdfGuia para pais/mães »»
pdfGuia para crianças dos 4 aos 6 anos »»
pdfGuia para crianças dos 8 aos 12 anos »»
pdfManual para formadores(as) »»

pdfLeaflet »»

pdfPosters »»

logo ue

 
Demonstração de Resultados - 2018
Documentos referentes aos resultados contabilísticos de exercício referente a  2018

pdfBalanço »»

pdfAnexo ao Balanço »»

pdfParecer do Conselho Fiscal »»

pdfRelatório de Contas »»
 
A UMAR no intercâmbio "Real Love & True Utopia. 1968 Revisited" em Weimar
TLRU

Entre 24 de Maio e 3 de Junho, um grupo de 6 jovens encontra-se a participar pela UMAR - União de Mulheres Alternativa e Resposta, na cidade de Weimar na Alemanha, no intercâmbio internacional Erasmus+ "Real Love & True Utopia. 1968 Revisited", coordenado pela fundação educativa alemã Europäische Jugendbildungs- und Jugendbegegnungsstätte Weimar (EJBW) e com a parceria de outras 8 associações europeias, entre as quais a UMAR.

Este intercâmbio de 11 dias está repleto de actividades (workshops, seminários, visitas, jogos, dinâmicas...) relacionadas com os movimentos sociais de 1968 (feministas, estudantis, pró-democracia, anti-guerra, de libertação colonial, sindicais,...), relacionamentos, amor e liberdade.
 
Manifesto da UMAR às Eleições Europeias 2019
A UMAR apela a uma grande participação, nas próximas Eleições Europeias de 26 de Maio 2019. Por uma Europa feminista, igualitária, intercultural e ambientalmente sustentável. Por uma Europa sem muros e sem violências – uma Europa de direitos e de liberdade!

pdfManifesto UMAR - Eleições Europeias - 26 de maio de 2019 »»
 
DOM, 14 ABR no CCIF/UMAR // Assembleia Geral da UMAR

Estimada associada,

No próximo domingo, 14 de abril, terá lugar na sede nacional da UMAR/Centro de Cultura e Intervenção Feminista (CCIF/UMAR) a primeira Assembleia Geral da nossa associação de 2019, na qual se elegerão os novos corpos sociais para o biénio 2019-2021.

Foram rececionadas duas listas:
- Lista A "O FUTURO É FEMINISTA, SEM AMARRAS E EM MOVIMENTO!"
(programa, lista para os corpos sociais e associadas subscritoras: https://bit.ly/2I7MTLI)

- Lista B "POR UM FEMINISMO COMBATIVO ASSENTE NOS NÚCLEOS DA UMAR"
(programa, lista para os corpos sociais e associadas subscritoras: https://bit.ly/2I2nzGV)

ler mais »»
 
Dia 27 de Março, peça de teatro "Monólogos da Vagina" solidária com a UMAR
pastedImagebase640No Dia Mundial do Teatro, dia 27 de Março, a Yellow Star Company fará uma sessão extra do espectáculo "Monólogos da Vagina" - em cena no Teatro Armando Cortez, em Lisboa - na qual 50% da receita irá reverter a favor da APAV e da UMAR - União de Mulheres Alternativa e Resposta.
 
SÁB, 23 MAR, 15h00 no CCIF/UMAR // Encontro com Trabalhadoras Domésticas e de Limpeza

54211637 10156669124849760 6728251859015827456 n 1


No próximo Sábado, 23 de Março às 15h, a UMAR – União de Mulheres Alternativa e Resposta organiza no Centro de Cultura e Intervenção Feminista (CCIF/UMAR) em Lisboa, mais uma sessão do ciclo "Múltiplas Discriminações II" dedicada à problemática das trabalhadoras domésticas e da limpeza.
Contará com a participação do investigador Manuel Abrantes e destas profissionais, como Esmeralda Mateus, Margarida Coelho e Cláudia Canto, autora brasileira do livro "Morte às Vassouras", que intervirá por skype. Entrada livre.

Uma iniciativa do projecto da UMAR "Memória e Feminismos: Múltiplas Discriminações II" com o apoio da pequena subvenção da CIG – Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género.

 
Nota de Repúdio
A UMAR – União de Mulheres Alternativa e Resposta sinaliza e denuncia os conteúdos sexistas e misóginos que recentemente assaltam a paisagem mediática e as práticas sociais de consumo de publicidade e dos programas de entretenimento televisivo.

Seguindo a ordem cronológica dos acontecimentos aqui denunciados, atente-se em primeiro lugar à publicidade da «Kapten» (empresa de serviços de motorista privado) que escolheu o passado dia 14 de fevereiro (Dia das/os Namoradas/os) para lançar mais uma imagem da sua campanha publicitária – A campanha designa-se “Pelo menos foste de Kapten” (frase que constitui o slogan da marca), que nestes moldes alude às ocasiões em que não tomámos as melhores decisões.
Ler mais »»
 
Anna Costanza Baldry 1970-2019
bounds umar 1

Ativista feminista incansável, investigadora singular, cidadã europeia e uma grande mulher: perdemos um ser humano notável e uma grande colega. Anna Costanza Baldry faleceu no dia 9 de março de 2019 em Roma (Itália). Nasceu em Londres e, como se definiu num programa de TV em 2017, muito cedo na sua infância, era uma criança inconformada e remava contra a maré. O seu interesse pela psicologia e criminologia desenvolveu-se muito cedo na sua vida académica, quando, em 1993, participou de uma estadia em Londres, no âmbito do Programa Erasmus. Tendo concluído, em 1996, o grau em criminologia na Universidade de Cambridge, e, em 1999, o Doutoramento em psicologia social da Universidade de Roma-La Sapienza, Anna Costanza Baldry teve uma carreira académica de sucesso. Foi docente de psicologia social na Università Luigi Vanvitelli e professora na Universidade Lumsa. Em 2003, obteve uma bolsa de investigação Marie-Curie na Universidade Livre de Amesterdão com um projeto destinado a estudar métodos de prevenção da violência contra as mulheres.
Ler mais »»
 
MANIFESTO UMAR 8 MARÇO 2019: SE AS MULHERES PARAM, O MUNDO PÁRA!
manifesto-8 marco2019

A UMAR – União de Mulheres Alternativa e Resposta apela à mobilização para a Greve Feminista Internacional do 8 de março, realçando o caráter simbólico desta greve.

Nós mulheres temos mil e uma razões para reclamar direitos e para lutar pela nossa liberdade e autonomia.

Tanto no passado como no presente, as mulheres foram e são as mais fustigadas pelos diversos sistemas de opressão e exploração. Por isso, denunciamos discriminações e diferentes formas de violência a que nos sujeitam, mostrando a força que nós, mulheres, podemos e devemos ter nas sociedades.
 
No dia 8 de março, ao quebrar as rotinas de todos os dias nas muitas e muitas tarefas que usualmente fazemos, quando saímos do trabalho,alterando quotidianos que nos são impostos socialmente e que limitam os nossos percursos de vida, desde a nossa idade mais precoce, é uma forma de dizer "Basta!" e de estarmos solidárias com as mulheres do mundo inteiro.

pdfManifesto (Versão integral) »»
 
7 DE MARÇO - DIA DE LUTO NACIONAL PELAS MULHERES ASSASSINADAS

TODAS/OS À RUA NO DIA 8 DE MARÇO

A UMAR – União de Mulheres Alternativa e Resposta apela às mulheres e a todas as pessoas para que no dia 7 de março, dia de luto nacional pelas mulheres assassinadas, vistam uma peça de roupa preta. Trata-se de um ato simbólico de sensibilização da sociedade portuguesa para o flagelo da violência contra as mulheres, que tem de ser seguido de uma grande maré feminista que encha as ruas no dia 8 de março.

Consideramos que o 7 de março também deve servir para lembrar e defender as mulheres que ainda estão vivas, que continuam a sofrer situações de violência nas relações de intimidade e que necessitam que o sistema funcione quer em termos de não arquivamento das suas denúncias quer de medidas de proteção e de condenação efetiva dos agressores.

Ler mais »»
 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Seguinte > Final >>

Pág. 1 de 20