facebook1

APOIE A UMAR
NA SUA DECLARAÇÃO
DE IRS!

irs

Apoiar a UMAR - União de Mulheres Alternativa e Resposta é muito simples e gratuito! Basta canalizar legalmente 0.5% do IRS que já pagou ao Estado para a UMAR - não custa nada!

Basta no Modelo 3 ir ao Anexo H, escolher o Campo 1101 do Quadro 11 e colocar o NIF da UMAR: 501 056 246

Assim, ajuda-nos a continuar o nosso trabalho de intervenção social, que já conta com 40 anos. Esta é uma forma de contribuir para o activismo em prol da Igualdade de Género e o trabalho político, social e cultural que desenvolvemos. Apoia-nos na luta contra as múltiplas discriminações e pelo fim das violências sobre as mulheres!

OBRIGADA!

Importante

Se não quer que saibam que esteve neste site CLIQUE AQUI

Newsletter

Notícias e Comunicados

No sábado dia 12 de dezembro pelas 20h no restaurante Solar dos Bicos (ao lado da Casa dos Bicos) em Lisboa, vai realizar-se um jantar de abertura da comemoração dos 40 anos da UMAR.O preço por pessoa é de 15 euros (preço ...

A violência contra as Mulheres, em todas as suas formas, é uma violação grave dos direitos humanos das Mulheres. É, ainda hoje, dos crimes mais praticados em todo o mundo, com consequências devastadoras para a saúde, ...

Temos o prazer de informar V. Ex.ª que é intenção da UMAR (União de Mulheres Alternativa e Resposta) promover os Percursos do Art'themis e a inauguração da exposição "My Art is Female" de Francesco Zavattari na ...

Exposição Percursos do Art´themisData: 30 de Outubro de 2015 a 18 de Novembro de 2015Local: Galeria Férrer Correia, Casa Municipal da Cultura de CoimbraOrganização: UMAR - União de Mulheres Alternativa e Resposta- Projeto ...

nao assedio
A UMAR no 1.º de Maio 2016 | Ponto de Encontro Feminista | Lisboa e Funchal
1maio2016

No Domingo, 1.º de Maio, a UMAR estará, como sempre, na rua em defesa dos direitos das trabalhadoras, contra a precariedade, desemprego, discriminação e violência laboral, como o assédio sexual.

Este ano em Lisboa, a UMAR está integrada na Precfest juntamente com outras associações e colectivos.

A partir das 11h00, estaremos com uma banca da UMAR no Largo do Intendente.

Às 15h00, juntar-nos-emos no Largo do Intendente à manifestação do 1.º de Maio, seguindo até à Alameda.

No Funchal, a UMAR Madeira estará na manifestação da USAM – União dos Sindicatos da Região Autónoma da Madeira. O Ponto de Encontro é às 18h00 junto à Assembleia Regional.


Junta-te a nós, porque IMPOSSÍVEL É O TRABALHO PRECÁRIO!
PRECÁRIAS NOS QUEREM, REBELDES NOS TERÃO!
Saudações feministas da UMAR
 
Des(a)fiar Violência Sexual - Lançamento da Zine - 28 ABRIL | 18H | Casa da Esquina - Coimbra
Cartaz DesafiarConvite da UMAR Coimbra para o evento de Lançamento da Zine - Des(a)fiar a Violência Sexual, no dia 28 de Abril às 18h na Casa da Esquina, em Coimbra.

Esta zine resulta de um trabalho coletivo das várias mulheres que se juntaram às Conversas de Cordel: des(a)fiando a violência sexual e o assédio sexual no contexto universitário, projeto que se insere na Semana Cultural da Universidade de Coimbra.

Neste(s) encontro(s) a violência sexual foi falada, discutida, por quem passa por ela, por quem a ela resiste, diariamente, desde (muito) cedo na vida. Quisemos, por um lado, possibilitar a construção e partilha de um espaço seguro, de confiança e, por outro, de reflexão e ação.

Juntas desafiamos as representações tradicionais de género e o sistema de valores patriarcal, criamos novas formas de subjectividade focadas na ação e na justiça social. Este é um processo que, sendo colectivo e feminista, fomenta a circulação e a produção de conhecimentos igualitários e é, por isso, um processo empoderador.

Organização: UMAR Coimbra com o apoio da República Rosa Luxemburgo, da República das Marias do Loureiro e da Casa da Esquina.
 
Somos Cidadãs, pois claro!
A linguagem faz a diferença!
Nomear as mulheres, sempre foi uma luta das feministas contra a sua invisibilidade histórica e o silenciamento.
Durante muitos anos as mulheres foram submersas numa linguagem pretensamente neutra, o "falso neutro", onde o masculino dominava e ainda domina.
Há quem pense que esta é uma luta que não faz sentido.
No entanto, a dimensão cultural em que a linguagem se insere é fundamental para a luta contra a opressão, contra os estereótipos e os preconceitos. As palavras/linguagem dão sentido às nossas experiências de vida e é através delas que construímos as nossas subjectividades. Esta dimensão cultural não é apenas importante na luta social pela Igualdade de Género, mas foi e continua a ser crucial na luta pelos direitos humanos. Por exemplo, no movimento pelos direitos civis, contra o racismo e a xenofobia, podemos recordar a importância da palavra de ordem "Black is beautiful" para resgatar o sentido positivo para a palavra negro.
Também queremos aqui resgatar a linguagem inclusiva que é a única forma de representar os sujeitos do sexo feminino.
A proposta do "Cartão de Cidadania" insere-se nesta luta por uma linguagem não discriminatória.
A UMAR – União de Mulheres Alternativa e Resposta, reunida em Assembleia Geral de dia 23 de abril de 2016, decidiu apoiar a proposta de um "Cartão de Cidadania".
A UMAR surpreende-se pelo facto de 40 anos depois da Constituição onde se estabeleceu a igualdade de direitos entre mulheres e homens, tenham surgido reacções tão negativas a esta proposta.

Lisboa, 23 de abril de 2016
A Mesa da Assembleia Geral da UMAR

Contactos: TM: 929264411; Telef: 218873005; Este endereço de e-mail está protegido de spam bots, pelo que necessita do Javascript activado para o visualizar
 
Assembleia Geral Ordinária da UMAR Sábado, 23 Abril 10h00 | Lisboa, CCIF/UMAR
Convocatória para a Assembleia Geral Ordinária da UMAR a ter lugar no próximo Sábado 23 de Abril, a partir das 10h00 na sede nacional da UMAR / Centro de Cultura e Intervenção Feminista (CCIF/UMAR) em Alcântara, Lisboa.

Em anexo, convocatória da Presidente da Assembleia Geral da UMAR, Anne Marie Delettrez, com a sua ordem de trabalhos.

pdfConvocatória »»
 
A UMAR no 25 de Abril 2016 - Ponto de Encontro Feminista
Feministas por Abril

Na próxima 2.ª feira, 25 de Abril, a UMAR - União de Mulheres Alternativa e Resposta estará, como sempre, a celebrar Abril na Avenida da Liberdade em Lisboa.

No ano em que faz 40 anos, a UMAR renova o seu compromisso: estar sempre ao lado das mulheres na luta pela igualdade plena. A sociedade ainda considera as mulheres como cidadãs "de segunda", quando nos empurra para casa para servirmos de infra-estrutura de apoio às famílias e quando nos condiciona na participação política e social.

Convidamos todas/os as e os feministas a juntarem-se a nós às 14h30 na saída do metro do Marquês de Pombal, frente ao Hotel HF Fénix Lisboa, na Praça Marquês de Pombal, n.º 8.

Pela Democracia, pela Liberdade, em defesa dos Direitos das Mulheres, contamos contigo!
 
Comissão de Mulheres da UGT atribui Prémio Igualdade à UMAR
premio 1

A Comissão de Mulheres da UGT - União Geral dos Trabalhadores, atribuiu à UMAR, na sequência das actividades realizadas em parceria com a nossa associação em prol da Igualdade, nomeadamente contra o assédio sexual no local de trabalho, e pelo nosso trabalho em geral contra a violência de género e afirmação dos direitos das mulheres, o prémio Igualdade.

A cerimónia de entrega do prémio teve lugar no dia 19 de Abril de 2016 no auditório do Pavilhão do Conhecimento - Ciência Viva - Parque das Nações, Lisboa.
Ler mais »»
 
Actividades dias 18 e 20 de Abril no CCIF/UMAR
oca 5

Nos dias 18 e 20 de Abril, a UMAR – União de Mulheres Alternativa e Resposta promove duas actividades no Centro de Cultura e Intervenção Feminista (CCIF/UMAR) em Alcântara, Lisboa.

2.ª feira, 18 de Abril às 18h30 // Apresentação do livro recém-publicado de Virgínia Baptista Protecção e Direitos das Mulheres Trabalhadoras em Portugal 1880-1943 por Anne Cova, historiadora e investigadora no ICS – Instituto de Ciências Sociais, com a presença da autora.

4.ª feira, 20 de Abril às 18h30 // Intervenção de Luzia Oca González, antropóloga feminista galega e Prof.ª na UTAD desde 2004, sobre a comunidade cabo-verdiana entre 1978 e 2008 na Galiza. A sua obra Caboverdianas en Burela. Migración, relacións de xénero e intervención social recebeu o Prémio Vicente Risco de Ciências Sociais 2014.

Parceria: UMAR e Centro de Estudos Galegos da FCSH-UNL. Com o apoio da Xunta de Galicia.

Entrada livre!
 
Seminário "Prevenção da Violência em contexto escolar"
cartazformacaodocentesNo dia 2 de Abril, sábado,o projeto Art'Themis irá realizar o Seminário Final da Formação de Docentes intitulado "Prevenção da violência de género em contexto escolar" na Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade do Porto. Será um evento em que os/as formandos/as que participaram no curso de formação irão apresentar os seus trabalhos e onde serão apresentadas diversas conferências acerca do tema do seminário.

O evento é gratuito e aberto ao público em geral!

Programa »»
 
FORMAÇÃO CERTIFICADA | "Violência Doméstica: prevenção da vitimização ou revitimização desta"
A UMAR – União de Mulheres Alternativa e Resposta, em parceria com a Câmara Municipal de Lisboa, promoverá nos meses de Abril e Maio a formação certificada "Violência Doméstica: prevenção da vitimização ou revitimização desta", com a carga horária de 30 horas, destinada a profissionais do município de Lisboa que desempenham a sua actividade profissional com relevância na área da violência de género.

pdfCartaz divulgação | docFicha de Inscrição
 
8 de março | 2016 dia internacional das mulheres | dia de luta e de festa
O dia 8 de março simboliza, em todo o mundo, a luta das mulheres pelos seus direitos.

Celebrar o 8 de março é homenagear todas as mulheres que durante mais de dois séculos lutaram ativamente contra as opressões e múltiplas discriminações: desde as operárias norte-americanas e russas que pagaram com a sua vida a reivindicação de melhores condições de trabalho, passando pelas sufragistas inglesas que reclamavam o simples direito ao voto e, ainda, todas aquelas que nas décadas de 60 e 70 do século XX ousaram reivindicar o direito ao seu corpo, que passava pelo controlo da natalidade, pela liberdade da sua sexualidade e pela luta contra a violência sobre as mulheres.
Ler mais »»
 
Relatório Anual Final do OMA/Observatório de Mulheres Assassinadas
Em 2015 registou-se um menor número de femicídios consumados e tentados, se comparado com período homólogo de 2014;
Não obstante, da análise temporal a 11 anos, não podemos afirmar que o femicídio está em tendência decrescente. Concluímos sim que temos registado ciclos e contraciclos na incidência do femicídio consumado e tentado, mas não uma tendência nem de aumento, nem de diminuição, o mesmo não acontecendo com o homicídio em geral, cuja tendência verificada é de diminuição;temos registado ciclos e contraciclos na incidência do femicídio consumado e tentado, mas não uma tendência nem de aumento, nem de diminuição.
O OMA contabilizou entre 1 de Janeiro e 31 de Dezembro de 2015 um total de 29 mulheres assassinadas e 39 mulheres vítimas de tentativa de femicídio.
Relativamente aos femicídios, da análise efectuada conclui-se que em 2015:
  • Foram assassinadas 2,4 mulheres a cada mês;
  • 87% das mulheres assassinadas foram-no pelas mãos daqueles com quem mantinham ou tinham mantido relação de intimidade;
  • Destas, 35% (n=10) já se encontrava separada do homicida;
  • A maioria das mulheres foi assassinada nas suas residências (62%);
Relativamente às tentativas de femicídio, concluímos para o ano 2015 que:
  • Em média, 3,25 mulheres foram vítimas de tentativa de femicídio;
  • 85% dos autores eram indivíduos com quem as mulheres mantinham ou tinham mantido relações de intimidade;
  • 19 (49%) das mulheres já se haviam separado do agressor.
pdfRelatório Final Anual do OMA
 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 Seguinte > Final >>

Pág. 1 de 4